História da Fisioterapia

13/03/2010 at 4:51 PM Deixe o seu comentário

Bem, como falamos um pouquinho sobre a historia da dor, hoje em aula fui questionada sobre quando surgiu o termo fisioterapeuta mais precisamente physical therapist e isso me levou a pesquisar e um pouco do que descobri vou passar aqui. Se descobrir algo mais, depois posto.

É incrível observar como a profissão assim como algumas técnicas são antigas, o que muito vem acontecendo nos dias de hoje é que antes de tudo recebemos o título de fisioterapeutas, coisa que no passado não existia, e também com a evolução das ciências muitas técnicas vem sendo aprimoradas e/ou tendo descritas suas bases cientificas e fisiologicas.

 Segundo Wikipedia o primeiro relato de algo parecido com a fisioterapia atual data de 1813, ano em que Perl Henrik Ling fundou o Instituto Central de Ginástica, para massagem, manipulação e exercícios.  E o termo usado para definir os profissionais era “sjukgymnast”; sjuk = doente e gymnast = ginastica/ ginasta. E em 1887 foram dados registros oficiais de fisioterapeuta pela National Board of Health and Welfare.

O termo fisioterapia só foi empregado o “Fisioterapia” pela primeira vez em 1905 (British Medical Jornal) ano que também foi realizado o primeiro congresso.

Em 1921 foi criada por Mary McMillan a Physical Therapy Association atualmente  American Physical Therapy Association (APTA).

Mas os as  práticas disso que hoje além de ciência é uma profissão específica, datam de anos a.C quando figuras como Hipócrates, Galeno já defendiam o uso de banhos, massagens e exercícios para a cura de alguns males.

No Brasil, nossa profissão só foi regulamentada em 13 de outubro de 1969, após o AVc do então presidente Costa e Silva, a junta militar decreta a criação da profissão, que até então era desempenhada por massagistas e/ou tecnicos em reabilitação.

Em 1991 o Freddy Kaltenborn ‘Terapeuta Manual’, ajudou a criar a  American Academy of Orthopedic Manual Physical Therapy (AAOMPT)ligada ao IFOMT.

Uma curiosidade sobre as caracteristicas da fisioterapia ao longo do século XX foi feita por Shirley Sahrmann que divide a fisioterapia do século XX em 03 etapas de acordo com o foco de tratamento:

1) Primeira etapa: focalizava a disfunção dos Sistemas Osteomuscular e Neuromuscular Periférico. Que foi a época em que a poliomielite estava ativa.

2) Segunda etapa: focalizava o sistema nervoso central; principalmente sequelas de AVC, TRM , etc

3) Terceira etapa: focalizava as disfunções articulares,

4) Nos dias de hoje: focaliza o equilíbrio entre os sistema osteomuscular, neurológico, cardiopulmonar e metabólico e ” psicológico”.

Vocês terão mais detalhes sobre essa visão da Shirley Sarhmann no Blog do Humberto, aqui fiz somente um resumo da ideia que ele nos deu.

Aproveito para inserir alguns aspectos sobre a fisioterapia nacional, oferecidos pelo COFFITO:

Definição de Fisioterapia

É uma ciência da Saúde que estuda, previne e trata os distúrbios cinéticos funcionais intercorrentes em órgãos e sistemas do corpo humano, gerados por alterações genéticas, por traumas e por doenças adquiridas. Fundamenta suas ações em mecanismos terapêuticos próprios, sistematizados pelos estudos da Biologia, das ciências morfológicas, das ciências fisiológicas, das patologias, da bioquímica, da biofísica, da biomecânica, da cinesia, da sinergia funcional, e da cinesia patologia de órgãos e sistemas do corpo humano e as disciplinas comportamentais e sociais.

Fisioterapeuta

Profissional de Saúde, com formação acadêmica Superior, habilitado à construção do diagnóstico dos distúrbios cinéticos funcionais (Diagnóstico Cinesiológico Funcional), a prescrição das condutas fisioterapêuticas, a sua ordenação e indução no paciente bem como, o acompanhamento da evolução do quadro clínico funcional e as condições para alta do serviço.

Atividade de saúde, regulamentada pelo Decreto-Lei 938/69, Lei 6.316/75, Resoluções do COFFITO, Decreto 9.640/84, Lei 8.856/94.

Áreas de atuação

 Fisioterapia Clínica 
. Ambulatórios
. Consultórios
. Centros de Reabilitação 
Hospitais e clínica

Saúde Coletiva
. Ações Básicas de Saúde
. Fisioterapia do Trabalho

. Programas institucionais
. Vigilância Sanitária

Educação
. Direção e coordenação de cursos

. Docência – níveis: secundário e superior
. Extensão
. Pesquisa
. Supervisão técnica e administrativa

Outras
. Esporte

. Indústria de equipamentos de uso fisioterapêutico

Especialidades reconhecidas

. Acupuntura (Resoluções Coffito 201/99 e 219/00)
. Quiropraxia (Resolução Coffito 220/01)
. Osteopatia (Resolução Coffito 220/01)
. Fisioterapia Dermato-Funcional (Resolução Coffito 362/09)
. Fisioterapia em Saúde Coletiva (Resolução Coffito 363/09)
. Fisioterapia Neuro Funcional (Resolução Coffito 189/98)

. Fisioterapia Onco-Funcional (Resolução Coffito 364/09)
. Fisioterapia Pneumo Funcional (Resolução Coffito 188/98)
. Fisioterapia Traumato-Ortopédica Funcional ( Resolução Coffito 260/04)
. Fisioterapia Urogineco-Funcional (Resolução Coffito 365/09)

Muita coisa mudou de 1905 para os dias de hoje…

Carpe Diem!

IP.

About these ads

Entry filed under: Utilidade Pública. Tags: .

H1N1 – Gripe A – Gripe Suína Medicina Ortopedica de Cyriax – O Método Cyriax

Deixar uma resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


IBSN: Internet Blog Serial Number 7-2906-2309-4
O homem deve saber que de nenhum outro lugar, mas apenas do encéfalo, vem a alegria, o prazer, o riso e a diversão, o pesar, o luto, o desalento e a lamentação. E por isso, de uma maneira especial, nós adquirimos sabedoria e conhecimento e enxergamos e ouvimos e sabemos o que é justo e injusto, o que é bom e o que é ruim, o que é doce e o que é insípido... E pelo mesmo órgão nos tornamos loucos e delirantes, e medos e terrores nos assombram... Todas essas coisas nós temos de suportar do encéfalo quando não está sadio... Nesse sentido, opino que é o encéfalo quem exerce o maior poder sobre o homem. — Hipócrates, Sobre a Doença Sagrada (Séc. IV a.C.)

Arquivos:

What´s happening?

Junte-se a 3 outros seguidores

  • 14,457 Visitas

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: